Como colocar piso vin√≠lico [COM V√ćDEOS]

Deixar o nosso ambiente mais bonito e funcional √© sempre uma boa ideia, n√£o √© verdade? N√£o importa se o im√≥vel √© residencial ou comercial: utilizar revestimentos de boa qualidade e com elevado padr√£o est√©tico √© sempre uma escolha inteligente. Pensando nisso, resolvemos preparar um conte√ļdo mostrando como fazer a instala√ß√£o do piso vin√≠lico.

T=√Č um artigo que est√° ganhando bastante espa√ßo no mercado atual, visto que une caracter√≠sticas not√°veis, como boa durabilidade, facilidade na instala√ß√£o, variedade de padr√Ķes e excepcional custo-benef√≠cio. E a√≠, ficou interessado? Ent√£o, continue sua leitura e aprenda mais sobre o material!

O conte√ļdo √© bem completo, ent√£o segue abaixo um resuminho para te guiar para parte que voc√™ deseja:


Sum√°rio
5 DICAS PARA NÃO ERRAR NA INSTALAÇÃO
   1. Compre material de alta qualidade.
   2. Adquira modelo adequado ao local.
   3. Prepare corretamente o contrapiso
   4. Verifique umidade ascendente ou residual.
   5. Contrate instaladores qualificados.
EM QUE TIPO DE SUPERF√ćCIE POSSO INSTALAR PISO VIN√ćLICO?
   ‚ÄĒ Posso instalar piso vin√≠lico sobre assoalho de madeira?
   ‚ÄĒ Superf√≠cies n√£o permitidas
   ‚ÄĒ Posso instalar piso vin√≠lico em cima de cer√Ęmica?
   ‚ÄĒ Superf√≠cies permitidas
COMO INSTALAR PISO VIN√ćLICO PASSO A PASSO
   ‚ÄĒ Aclimata√ß√£o
   ‚ÄĒ Materiais necess√°rios
   ‚ÄĒ Limpeza
   ‚ÄĒ Pagina√ß√£o
   ‚ÄĒ Marca√ß√£o do eixo
   ‚ÄĒ Recorte
COMO INSTALAR PISO VIN√ćLICO COLADO
COMO INSTALAR PISO VIN√ćLICO CLICADO
COMO INSTALAR RODAP√ČS DE POLIESTIRENO
   ‚ÄĒ Como cortar rodap√©s de poliestireno
   ‚ÄĒ Como instalar rodap√© com bucha T
   ‚ÄĒ Como instalar rodap√© com cola
FINALIZAÇÃO DA OBRA


Afinal, o que é o piso vinílico?

Os pisos vin√≠licos s√£o considerados produtos de alto padr√£o, fabricados com plastificantes, cargas minerais e seu componente principal, o vinil. √Č um material extremamente resistente, recicl√°vel e com grande beleza est√©tica, perfeito para compor o design de casas, apartamentos, escrit√≥rios, empresas, lojas, estandes e assim por diante.

Quando comparado com os outros revestimentos disponíveis no mercado, o piso vinílico ganha muito destaque, até mesmo por ser considerado sustentável, visto que gera impactos mínimos ao meio ambiente. Surpreendentemente, é uma alternativa acessível, custando menos do que muitos de seus concorrentes, como mármore, madeira e porcelanato.

Quais as vantagens do piso vinílico?

N√£o √© √† toa que o piso vin√≠lico est√° ganhando tanto espa√ßo no mercado. Hoje em dia a maioria das pessoas n√£o aceita esperar muito e n√£o tem tempo para nada. O material conta com uma caracter√≠stica not√°vel e muit√≠ssimo desej√°vel: sua rapidez na instala√ß√£o, que n√£o demanda aquele terr√≠vel quebra-quebra de obras e tampouco gastos excessivos.

Como se isso não fosse suficiente, sua manutenção após colocado é bem simples. Não acumula sujidades facilmente e é hipoalergênico. Para limpar, um pano e detergente neutro diluído em água são suficientes. Além disso, em caso de um eventual acidente, basta fazer a troca das placas ou réguas danificadas.

Por isso, apontaremos alguns dos erros que você não pode cometer na instalação. Confira.

5 DICAS PARA NÃO ERRAR NA INSTALAÇÃO

1. Compre um material de alta qualidade.

Um dos maiores erros que voc√™ n√£o deve cometer quando decidir por usar um piso vin√≠lico come√ßa antes mesmo da instala√ß√£o e consiste em comprar um material de baixa qualidade. Com isso, voc√™ at√© pode seguir todas as outras dicas abaixo e tomar o m√°ximo de cuidado, mas invariavelmente voc√™ ter√° problemas com a durabilidade e o resultado final da sua obra.

Lembre-se, você está adquirindo um revestimento para durar vários e vários anos em seu ambiente. Diante de tal realidade, o mais recomendável é sempre apostar em marcas reconhecidas e com boa credibilidade no mercado, como a Ruffino Acabamentos. Os diferenciais se fazem presentes desde a fabricação, com processos mais limpos e sustentáveis, dando origem a um revestimento de alto padrão, com um custo-benefício excepcional.

2. Adquira o modelo adequado ao local.

Como voc√™ j√° p√īde observar, o piso vin√≠lico √© um material repleto de qualidades e conta com excelente padr√£o de durabilidade quando usado adequadamente. No entanto, para experimentar os melhores resultados, voc√™ precisar√° escolher o modelo correto, com especifica√ß√Ķes em sintonia com o local de instala√ß√£o.

Em termos de classes de uso, por exemplo, temos os residenciais ou comerciais, em diversos n√≠veis de tr√°fego. O design pode ter pagina√ß√£o sequencial ou livre, enquanto o formato consegue ser modular, com placas e r√©guas, ou monol√≠tico, em mantas. J√° na aplica√ß√£o, o piso vin√≠lico pode ser colado ou clicado, onde as pe√ßas s√£o fixas por um sistema de encaixe-clique.

Ou seja, nada de instalar um piso residencial num ambiente comercial.

3. Prepare corretamente o contrapiso.

Os pisos vinílicos são flexíveis e resilientes, isto é, eles irão se adaptar e se moldar conforme o contrapiso que estiver embaixo. Dessa forma, a beleza do seu piso instalado depende diretamente da qualidade e regularidade do contrapiso.

Se houver qualquer ondula√ß√£o ou irregularidade no contrapiso, ela ser√° ‚Äútransferida‚ÄĚ para o revestimento ap√≥s a instala√ß√£o, ficando aparente no piso instalado. Esse comportamento tamb√©m √© comumente chamado ‚Äúefeito fotografia‚ÄĚ e pode demorar at√© algumas semanas ap√≥s a instala√ß√£o do piso vin√≠lico para se manifestar por completo.

Por isso é muito importante que você prepare seu contrapiso para deixá-lo plano e livre de qualquer imperfeição. O desnível máximo permitido é de até 3 mm, em relação a uma régua plana, entre dois pontos distantes entre si em 2 metros lineares.

Também é muito importante realizar a obra com uma massa industrializada. Somente assim você terá a garantia que seu contrapiso possui a resistência à tração e resistência à compressão adequadas para o piso vinílico.

Misturas artesanais estão fora das normas de aplicação do produto, pois não terão o desempenho eficaz. Elas podem causar desplacamentos do contrapiso se não tiver a resistência à tração correta. Pior ainda, elas podem não aguentar o peso dos móveis e começar a ceder, causando mossas/marcas que ficarão aparentes caso a massa não tenha resistência a compressão necessária.

4. Verifique umidade ascendente ou residual.

Um dos erros mais comuns na instalação do piso vinílico é não se atentar a umidade do local. O piso vinílico, mesmo de instalação clicada, não pode ser instalado se houver umidade no contrapiso igual ou superior a 2,5%.

A umidade residual ocorre quando a construção do contrapiso é muito recente e a água da mistura ainda não teve tempo de evaporar de maneira completa.

Via de regra, o tempo de cura de um contrapiso novo √© de cerca de uma semana para cada cent√≠metro de espessura. Esse n√ļmero pode variar conforme os materiais utilizados e condi√ß√Ķes clim√°ticas de temperatura e umidade.

Para ter certeza de que não há umidade no seu ambiente, você pode realizar a medição de umidade de três maneiras diferentes:
  • M√©todo digital: utilizando um medidor por radiofrequ√™ncia, coloque o aparelho em uma parte plana do contrapiso. A interpreta√ß√£o da leitura deve seguir a tabela inscrita no aparelho.
  • M√©todo do Carbureto de C√°lcio: Mais dif√≠cil de ser aplicado. Devem ser retiradas amostras do contrapiso e colocadas dentro de um aparelho de medi√ß√£o, onde ocorre uma rea√ß√£o qu√≠mica e o aparelho faz a leitura da quantidade de √°gua.
  • M√©todo Manual: Coloque um pl√°stico no contrapiso com fita adesiva em toda sua extremidade e aguarde no m√≠nimo 24 horas. Se ap√≥s esse per√≠odo o pl√°stico apresentar pequenas gotas de √°gua ou escurecimento da superf√≠cie, h√° indica√ß√£o de que o contrapiso possui umidade.

Para todos os métodos é recomendado a medição em vários pontos da obra para confirmação do resultado obtido.

Já a umidade ascendente ocorre em pavimentos térreos onde não foi realizado barramento de vapor de umidade.

Esse procedimento √© sempre obrigat√≥rio em pavimentos t√©rreos, pois a mensura√ß√£o da umidade varia conforme as condi√ß√Ķes clim√°ticas do momento. Em √©pocas mais secas do ano o medidor pode n√£o acusar umidade no ambiente, mas t√£o logo comece o per√≠odo de chuvas essa situa√ß√£o se alterar√°.

N√£o se preocupe, existem solu√ß√Ķes espec√≠ficas no mercado para deixar seu ambiente prontinho para receber seu t√£o sonhado piso vin√≠lico, mesmo que em piso t√©rreo.

Aten√ß√£o, impermeabilizantes de piscina ou caixa d‚Äô√°gua n√£o s√£o adequados para barramento de vapor de umidade ascendente. Por isso recomendamos sempre o uso de produtos de marcas reconhecidas como ‚ÄėMapei Planiseal VS‚Äô ou ‚Äėprimer RU quartzolit‚Äô sendo solu√ß√Ķes espec√≠ficas para barramento de vapor de umidade.

5. Contrate instaladores qualificados.

Por √ļltimo, o erro dos erros na instala√ß√£o do piso vin√≠lico √© apostar em instaladores sem a devida qualifica√ß√£o para o servi√ßo. Logicamente, contar com um profissional especializado pode custar um pouco mais caro, mas encare isso como um investimento, visto que o revestimento ficar√° no seu ambiente por anos ou mesmo d√©cadas.

Suas chances de sucesso e satisfa√ß√£o ser√£o muito superiores com uma equipe capacitada e ferramentas adequadas, pois os instaladores estar√£o habituados √†s caracter√≠sticas do material e com as melhores marcas. Al√©m disso, tamb√©m identificar√£o antecipadamente algum problema nas condi√ß√Ķes do contrapiso, realizando os ajustes necess√°rios.

EM QUE TIPOS DE SUPERF√ćCIES POSSO INSTALAR PISO VIN√ćLICO?

Antes de descobrir como colocar piso vinílico é preciso assegurar que a base do contrapiso está apta para receber a preparação.

Posso instalar piso vinílico sobre assoalho de madeira?

Não! Não é possível instalar piso vinílico sobre laminado e nem em nenhum outro tipo de superfície que possa se movimentar com o tempo, como madeira, carpetes e outro piso vinílico.

Em todos esses casos é obrigatório que você faça a remoção do revestimento antigo e realize uma nova preparação com argamassa industrializada.

Se a rapidez de instala√ß√£o √© algo que voc√™ precisa, opte por uma argamassa espatulada de secagem ultrarr√°pida. Recomendamos ‚ÄėMapei Planiprep SC‚Äô ou ‚Äėprepara pro quartzolit‚Äô que prometem secagem em menos de 1 hora entre dem√£os e de at√© 3 horas para assentamento do vin√≠lico.

As massas de preparação espatuladas precisam de lixamento entre demãos e também antes da instalação do piso vinílico. Elas podem corrigir buracos e fazer rampas de até 25 mm.

Agora, se voc√™ tem um ambiente com desn√≠vel superior a 25 mm, ou quer ter a certeza de uma superf√≠cie perfeitamente plana, sem a necessidade de lixamento, utilize de uma argamassa autonivelante. Recomendamos o uso do ‚ÄėMapei Ultraplan ECO‚Äô ou ‚Äėnivela r√°pido quartzolit‚Äô.

Mas atenção, autonivelantes necessitam da aplicação de primer no contrapiso antes da sua utilização. Sempre consulte o manual de instalação do fabricante da argamassa para a utilização correta dos produtos.

Superfícies não permitidas

Para não ter erro, aqui vai uma lista de superfícies não permitidas para instalação do piso vinílico:
  • Qualquer piso de madeira: pisos laminados, tacos dentre outros que possam sofrer dilata√ß√£o dever√£o ser removidos e uma nova base deve ser preparada.
  • Cimento queimado: tal contrapiso dever√° ser apicoado ou preparado com um primer para posterior prepara√ß√£o da base.
  • Pedras ou cer√Ęmicas com juntas maiores que 5 mm: dever√£o ser removidas e uma nova base dever√° ser feita.
  • Outros pisos vin√≠licos (mantas, LVT): dever√£o ser removidos e preparada uma nova base.
  • Pintura acr√≠lica ou ep√≥xi.
  • Pisos com adesivo betuminoso (‚Äúcola preta‚ÄĚ): dever√° ser completamente removido.
  • √Āreas externas.

Posso instalar piso vin√≠lico em cima de cer√Ęmica?

Sim, o piso vin√≠lico pode ser instalado sobre porcelanato, cer√Ęmica, pedras e qualquer outra superf√≠cie que esteja firme e n√£o tenha risco de se movimentar com tempo, desde que tenham rejuntes inferiores a 5 mm. Veja abaixo como colocar piso vin√≠lico sobre cer√Ęmica:

Em primeiro lugar, verifique se h√° pe√ßas soltas ou trincadas batendo com o cabo de um martelo. Se o som produzido for ‚Äúoco‚ÄĚ, esta pe√ßa deve ser removida antes de continuar com a prepara√ß√£o.

Depois, assegure-se que n√£o h√° umidade ascendente e nem umidade residual. Se for necess√°rio, realize o barramento de vapor de umidade no local.

Agora, voc√™ j√° pode proceder com a prepara√ß√£o do contrapiso, utilizando uma massa de prepara√ß√£o espatulada, como o ‚ÄėMapei Planiprep SC‚Äô ou ‚Äėprepara PRO quartzolit‚Äô ou ainda com autonivelantes como ‚ÄėMapei Ultraplan ECO‚Äô ou ‚Äėnivela r√°pido quartzolit‚Äô.

Importante! Fique atento para a necessidade de aplicação de primers antes da argamassa de regularização. Via de regra, em superfícies polidas, como porcelanato ou mármore é obrigatória sua utilização. Para ter certeza, consulte o manual de instalação da argamassa utilizada.

Outras superfícies permitidas

Você também pode instalar o piso vinílico sobre outras superfícies, tais como:
  • Cimentado: desempenado ou laje de concreto.
  • Mezanino: Apenas se estiver totalmente travado e nivelado, com painel wall, placa ciment√≠cia ou laje de concreto.
  • Piso Aquecido: Temperatura permitida de no m√°ximo 27 ¬įC.

PASSO-A-PASSO COMO INSTALAR PISO VIN√ćLICO

Agora que voc√™ j√° viu como deixar seu contrapiso regularizado para receber o piso vin√≠lico, vamos concluir nosso conte√ļdo, trazendo algumas dicas de como fazer a instala√ß√£o do piso vin√≠lico.

Você verá ser um revestimento extremamente prático e simples de ser colocado, desde que algumas medidas estratégicas sejam adotadas. Veja, a seguir, quais são elas:

Aclimatação

Os pisos vinílicos, como qualquer outro material, naturalmente dilatam e contraem conforme a temperatura.

Por esse motivo, nos pisos de instala√ß√£o clicada (flutuante), √© preciso deixar um espa√ßo de dilata√ß√£o de 5 mm a 8 mm da parede para que o piso possa ‚Äúrespirar‚ÄĚ (dilatar e contrair) sem obst√°culos. Mas n√£o se preocupe, pois esse espa√ßo ser√° coberto posteriormente pelos rodap√©s.

Dessa forma, por possuírem essa característica, é sempre recomendável aclimatar o revestimento, inclusive os de instalação colada, por 24 horas no ambiente antes de ser instalado.

Para aclimatar piso vin√≠lico, retire as r√©guas de dentro da caixa e espalhe-as no local de instala√ß√£o. A temperatura m√©dia do ambiente deve estar obrigatoriamente entre 15¬į a 27 ¬įC, inclusive no momento da instala√ß√£o.

Além disso, as caixas e as peças devem ficar acomodadas em áreas limpas e planas na posição horizontal para evitar que as réguas sofram deformidades.

Separe os materiais e equipamentos.

No dia da instala√ß√£o, o primeiro passo consiste em separar os materiais e ter os equipamentos adequados. Se voc√™ contratou instaladores especializados e de qualidade, fique tranquilo, pois eles j√° est√£o com as ferramentas necess√°rias. Caso contr√°rio, voc√™ ter√° que fazer algum investimento na aquisi√ß√£o de determinados itens. √Č preciso estilete, trena, esquadro, giz ou l√°pis.

Nos modelos encaixados, não será preciso usar nenhum tipo de cola, já que cada placa será colocada diretamente na base. Já para os colados, você deverá contar, por exemplo, com uma desempenadeira dentada, adequada para piso vinílico, luvas e um rolo compressor manual.

Limpeza do contrapiso

Feita a confer√™ncia de contrapiso, assim como a identifica√ß√£o e corre√ß√£o das irregularidades, fa√ßa a limpeza com vassoura ou aspirador de p√≥, removendo por completo as part√≠culas que estejam eventualmente soltas pela superf√≠cie.

√Č muito importante que n√£o tenha p√≥ ou detritos antes da aplica√ß√£o do adesivo e instala√ß√£o do revestimento.

Paginação

Com as ferramentas em mão e contrapiso limpo, é hora de definir a paginação do ambiente.

Para começar, meça todo o local a ser revestido, inclusive contornos irregulares, e calcule a área. Para aproveitar ao máximo de seu revestimento, e evitar perdas e recortes estreitos, nesse momento já defina a paginação das réguas.

Os pisos de instalação clicada devem sempre ser instalados desencontradamente, amarrada, sendo que a primeira régua da segunda fileira deve estar alinhada ao meio (1/2) ou a 2/3 da régua da primeira fileira.

Já nos pisos em régua de instalação colada, você tem a liberdade de criar e fazer a instalação de diversas maneiras diferentes, utilizando, por exemplo, uma paginação espinha de peixe ou Chevron.

Nos pisos colados quadrados, você ainda pode optar por uma instalação tradicional alinhada, sem amarração alguma.

Nessa etapa é muito importante prestar atenção aos desenhos das réguas para evitar que duas réguas de mesmo padrão sejam instaladas uma ao lado da outra.

Marcação do eixo

Com a definição do sentido de distribuição das placas, marque o eixo de início da instalação com giz de linha ou lápis auxiliado por uma régua de metal.

Para marcar o eixo, tome como base a parede de início da instalação, conforme paginação. Meça a largura da régua e trace uma linha paralela à parede, no mínimo 10 cm maior que essa largura.

Disponha o produto (ainda sem adesivo ou sem encaixar) até a parede. Meça o espaço que sobrou e, caso necessário, desloque o ponto inicial da instalação.

Para o perfeito encaixe dos pisos clicados e boa aderência do adesivo nos pisos colados, não tenha recortes de peças com pedaços menores que 20 cm de comprimento e 10 cm de largura.

Recorte dos pisos

Distribua r√©guas soltas sobre as √ļltimas pe√ßas instaladas pr√≥ximas √†s paredes, encoste-as na parede e com um estilete copie os recortes.

Dobre a régua para trás, corte a sobra com o estilete e encaixe no espaço correto. Repita este procedimento ao longo de todas as paredes.

Nas quinas, faça o risco para copiar uma régua e depois mude a régua de lugar sem mudar a sua posição para copiar a outra parede.

Para recortar as réguas, utilize o estilete profissional, sempre com a ajuda do esquadro, para obter um corte perfeito. Risque com o estilete a linha do corte e então, efetue uma ligeira pressão para quebrar a régua na linha marcada.

Caso queira um acabamento mais preciso e profissional, utilize uma guilhotina para cortes de pisos vinílicos e laminados.

COMO INSTALAR PISO VIN√ćLICO COLADO

Agora que você já definiu a paginação do seu ambiente, é hora de começar de fato a instalação do seu piso vinílico colado.

Certifique-se que voc√™ adquiriu uma cola de qualidade e espec√≠fica para pisos vin√≠licos em r√©gua (LVT), para n√£o causar danos irrevers√≠veis ao produto e a perda da garantia do seu revestimento. O seu piso instalado se torna uma pe√ßa √ļnica pelo conjunto da prepara√ß√£o de contrapiso, do adesivo utilizado e da m√£o de obra aplicada.

N√£o aconselhamos a utiliza√ß√£o de cola de contato, por conta da inflamabilidade e abrasividade. Recomendamos as colas espec√≠ficas para piso vin√≠lico em r√©gua como ‚ÄėMapei Ultrabond 4 LVT‚Äô ou ‚Äėadesivo ULTRA quartzolit‚Äô que ir√£o garantir a perfeita estabilidade dimensional do seu revestimento ao longo dos anos.

Comece aplicando o adesivo em uma √°rea pequena, para n√£o correr o risco da cola secar e perder a ader√™ncia (‚Äútack‚ÄĚ) com o revestimento. Os movimentos devem ser circulares, com cuidado para n√£o utilizar adesivo em excesso.

Ap√≥s a aplica√ß√£o do adesivo deve-se observar o tempo de secagem, que variam conforme o fabricante e condi√ß√Ķes do ambiente, como temperatura e umidade do ar.

Os adesivos devem ser aplicados com uma desempenadeira com dentes estreitos e profundos, para que a cola fique com no mínimo 1 mm de espessura. Recomendamos a utilização da espátula dentada Mapei N1 ou similar.

Desempenadeiras com dentes mais finos que o recomendado podem causar aplicação insuficiente e consequente descolamento do revestimento.

Já desempenadeiras com dentes mais largos podem causar excesso de adesivo (baixo rendimento) e, também, o transpasse das marcas dos dentes para a superfície do revestimento após a secagem (efeito fotografia).

Ao finalizar sua obra, é fundamental que você pressione o revestimento instalado para garantir que o adesivo transfira de maneira homogênea em toda a extensão das peças. Dessa forma elas ficarão bem aderidas ao contrapiso, evitando o levantamento de topos.

√Č poss√≠vel fazer essa press√£o no revestimento aplicando for√ßa em uma pe√ßa de madeira revestida com carpete, mas o ideal √© utilizar um rolo compressor de 50 kg. Com o rolo compressor, voc√™ ir√° assegurar que aplicou a press√£o adequada em todo ambiente e n√£o deixou escapar nenhum ponto.

COMO INSTALAR PISO VIN√ćLICO CLICADO

O piso vin√≠lico clicado √© um produto muito pr√°tico, com sistema click de encaixe que dispensa cola e mantas ac√ļsticas. S√£o de instala√ß√£o silenciosa, limpa e muito r√°pida. Ap√≥s a finaliza√ß√£o, j√° √© poss√≠vel circular no ambiente! Na Ruffino Acabamentos, os pisos clicados est√£o dispon√≠veis nas linhas Nobile SPC e Sofisticato SPC e j√° contam com uma manta ac√ļstica IXPE de 1 mm.

Para sua instalação, a primeira fileira de réguas deve ser colocada da esquerda para direita, com o lado macho virado para a parede.

√Č recomendado deixar um afastamento entre 5 mm e 8 mm em todo o per√≠metro do ambiente, inclusive em pilastras, batentes e soleiras, para que seu revestimento possa dilatar e retrair sem dificuldade. N√£o se preocupe, pois esse espa√ßo ser√° coberto pelo rodap√© ao t√©rmino da instala√ß√£o.

Posicione a r√©gua a ser instalada a 30¬į sobrepondo-se o encaixe macho na f√™mea da pe√ßa j√° instalada e abaixe-a at√© que a jun√ß√£o se complete. Sempre comece a instala√ß√£o pela parte frontal (lado curto), somente depois pela lateral (lado longo).

Primeiramente √© feita uma fileira instalando a parte frontal da nova r√©gua ao final daquela j√° instalada, iniciando-se uma nova fileira. Na sequ√™ncia, ocorre o encaixe lateral. 

Por √ļltimo, atente-se para a necessidade de utiliza√ß√£o de perfis de dilata√ß√£o a cada de 10 metros lineares, como corredores e grandes ambientes integrados. Para √°reas superiores a 100 m¬≤, √© importante analisar o ambiente para melhor posicionar o uso de perfis.

COMO INSTALAR RODAP√ČS DE POLIESTIRENO

Depois da colocação do piso vinílico nos ambientes escolhidos para receber um material tão nobre, chegamos a uma etapa relevante da finalização, que consiste na instalação de acabamentos e rodapés. Logicamente, eles devem seguir o padrão do projeto escolhido por você, mas não se esqueça de que é uma etapa fundamental para a finalização.

Os pisos vin√≠licos, por ficarem a uma dist√Ęncia menor que 1 cm da parede, permitem uma maior versatilidade de rodap√©s, como os da linha Verstatile Slim que possuem 10 mm de espessura.

Para instalar os rodapés, primeiro verifique se a parede está limpa, seca, plana e com reboco firme. O local da aplicação também deve estar livre de óleo e umidade, pois podem interferir na aderência da cola.

Remova excessos de materiais de constru√ß√£o que possam obstruir o encosto do rodap√© e das guarni√ß√Ķes junto as paredes. Verifique a possibilidade de passagem de canos antes de iniciar a instala√ß√£o.

Como cortar o rodapé

Para cortar os rodap√©s, voc√™ precisar√° de uma serra meia esquadria, regulada conforme o √Ęngulo de corte a ser utilizado.

Ajuste o perfil no local de corte e baixe a serra em um movimento rápido, isso evitará que o rodapé derreta na lateral e tenha que repetir a operação.

Para um acabamento perfeito nas emendas entre barras e cantos, o corte deve ser realizado em meia esquadria em um √Ęngulo de 45 ¬įC. Em cantos de paredes uma das barras deve ser cortada invertida para que se encaixe na outra.

Como instalar rodapé com bucha-T

Alguns modelos de rodap√©s permitem a instala√ß√£o com bucha T. Abaixo o passo-a-passo para esse tipo de instala√ß√£o: 
  1. Corte um pedaço do rodapé com 10 cm para servir de gabarito. No verso da peça onde existe uma canaleta (para o encaixe da bucha), faça um furo atravessando até o outro lado da barra.
  2. Encoste o gabarito no local a ser instalado, certificando que ele esteja bem alinhado com o piso, com um lápis faça a marcação na parede a cada 40 cm, através do furo.
  3. Fure a parede nas marca√ß√Ķes efetuadas e insira a bucha ‚ÄúT‚ÄĚ com ajuda de um martelo, coloque um prego sem cabe√ßa na bucha ‚ÄúT‚ÄĚ para fixar melhor.
  4. Passe de um a dois cord√Ķes de cola ou silicone (silicone PU ou Selante acr√≠lico branco) no verso da barra de forma cont√≠nua em toda a sua extens√£o. Em seguida encoste a barra no local a ser fixo e com cuidado v√° pressionando at√© encaixar nas buchas.
  5. Para as emendas das barras, use uma bucha cortada de forma que fique como um guia para melhor alinhar as duas barras, para ficar apoiadas na mesma bucha. Para minimizar poss√≠veis trincas nas emendas, pode-se utilizar cola instant√Ęnea no topo das barras.

Como instalar rodapé com cola?

Os rodapés também podem ser instalados utilizando apenas cola ou silicone. Recomendamos a utilização de produtos específicos para esse fim como a Mapei Ultrabond Eco 575.

Para instalar, passe de um a dois cord√Ķes do adesivo no verso da barra do rodap√©, de forma cont√≠nua at√© o final da pe√ßa. Em seguida, encoste a barra no local a ser fixo e movimente com cuidado a pe√ßa at√© a posi√ß√£o desejada.

Para melhor acabamento nas jun√ß√Ķes, fa√ßa retoques finais utilizando selante acr√≠lico branco a base de √°gua. A limpeza dos excessos deve ser realizada com pano √ļmido antes de secar a massa.

FINALIZAÇÃO DA OBRA E LIMPEZA

Ao término da instalação você deve limpar a superfície do piso com um pano levemente umedecido.

No caso dos pisos colados, a primeira limpeza deve ser feita 5 dias após a sua instalação, de modo a proporcionar a perfeita secagem da cola.

A limpeza frequente melhora a aparência do produto, aumenta sua durabilidade e reduz os custos de conservação.

Na manutenção habitual, utilize vassoura, aspirador de pó e um pano umedecido com detergente neutro diluído em água. Não utilizar solventes e derivados de petróleo, que agridam a superfície do piso.

Também é recomendado não deixar que líquidos, que ocasionalmente caiam sobre o piso, escorram para debaixo do rodapé, evitando-se sua infiltração.

Pronto! Se voc√™ chegou at√© aqui, voc√™ j√° sabe como fazer a instala√ß√£o do piso vin√≠lico! √Č um material extremamente nobre e vers√°til, que pode deixar o seu im√≥vel do jeito que voc√™ sempre desejou!

Gostou de aprender como fazer a instalação do piso vinílico? Quer comprar material de uma empresa com a mais alta credibilidade do mercado? Solicite agora um orçamento preenchendo os campos abaixo:

SOLICITE UM ORÇAMENTO AGORA

POR QUE VOCÊ DEVE CONTAR COM A RUFFINO?

Após conhecer como se instala piso vinílico, você já deve estar ansioso para ter o revestimento no seu imóvel. No entanto, para experimentar tantas vantagens, é imprescindível que você conte com um produto de alta qualidade. Nesse contexto, definitivamente, você deve contar com os diferenciais da Ruffino Acabamentos.

Trata-se de uma empresa especialista em vin√≠licos, com dezenas de modelos de alto padr√£o, colados, clicados, em r√©gua ou em placas, conforme sua necessidade. Al√©m disso, a Ruffino faz parte de um fort√≠ssimo grupo econ√īmico industrial de Curitiba, no Paran√°, com presen√ßa em diversos pa√≠ses, dos cinco continentes.

Tudo isso confere acesso direto √†s mais novas tecnologias, bem como agilidade para seguir as mais incr√≠veis tend√™ncias mundiais. Somos pioneiros no setor, com produtos em diferentes concep√ß√Ķes e com o mais elevado bom-gosto, o que gerou parcerias com os mais renomados profissionais de arquitetura, design e decora√ß√£o.

Artigos relacionados

Piso vin√≠lico clicado ou colado ‚ÄĒ saiba fazer a escolha certa

Na hora de escolher o seu piso surgem diversas d√ļvidas, e √© melhor explicar cada quest√£o para tomar...

Leia mais
[ESPECIAL] Piso Vinílico: O guia completo para seu projeto!

Sabe aquela ang√ļstia e aquela afli√ß√£o, voc√™ est√° ansioso para terminar a sua obra, mas o acabamento...

Leia mais
ūü§© Piso vin√≠lico de cimento queimado: alie visual ao conforto

Os revestimentos são itens muito importantes na decoração de qualquer ambiente. Dependendo do...

Leia mais